Um Natal Diferente - Capítulo 8

UM NATAL DIFERENTE


CAPÍTULO 8


Ana e Bruna foram à igreja, o pastor falou sobre três coisas importantes no natal, a primeira era sobre o perdão, perdoar é necessário, isso não quer dizer que você vai esquecer o que aconteceu, mas devemos perdoar. Perdoar o próximo e perdoar a nós mesmos, e isso caiu direitinho para o Gustavo, tudo bem que ele perdeu tudo, seu lar, sua família, o amor que tinha, até os amigos, mas, ele continuava perdendo porque continuava se culpando, e na verdade foi apenas um acidente que aconteceu.

Gustavo se perdoou pelo que houve, e isso trouxe um grande alivio em seu coração, quem precisava de perdão também era Luan, precisava do perdão da esposa, e adivinhem quem apareceu no culto? Sim o Luan!

Após conversar com a garota do bar ele percebeu que não valia de nada a liberdade, ele sonhava tanto com isso que quando a teve percebeu que não precisava dela, não tinha nem como usar porque ele amava Ana, sim ele a amava e viver sem ela era a última coisa que ele queria. Depois de perceber isso foi com Tiago até a casa da mãe da Ana, mas ao chegar lá soube que ela estava na igreja e rapidamente os dois foram atrás dela.

Carla, Pedro e Lara também estavam na igreja, Lara amava ouvir a palavra de Deus, e esperava muito ter a oportunidade de se batizar. Carla, sempre foi da igreja e sempre incentivou a sua família a ir, mas tanto Tiago quanto Pedro não queriam nada com nada, só que naquele dia Pedro se surpreendeu muito com o que ouviu.

O pastor também falou sobre o amor e o sacrifício.

- "Porque Deus amou o mundo de tal maneira, que deu seu filho unigênito, para que todo aquele que n'Ele crer não pereça, mas tenha a vida eterna." Deus enviou seu filho amado, para morrer em nosso lugar. O natal não significa os presentes que damos e ganhamos, nem a família reunida, o natal não é todos em volta de uma mesa farta, o natal não é o papai noel, não é a árvore de natal, o natal é Jesus. Jesus é o natal, e Jesus veio com um propósito, nos dá a vida eterna, Jesus veio ao mundo, para morrer em nosso lugar, nós que não merecemos, nós que somos pecadores. Quantas vezes nos lembramos d'Ele? Quantas vezes agradecemos pelo que Ele fez por nós? O natal é Jesus, e o natal é todo dia. Que neste natal nós possamos nos lembrar da pessoa mais importante, Jesus.

Pedro queria conhecer esse Deus, que Deus é esse que dá a vida por nós? Nós que somos pecadores. Bruna, queria conhecer a Deus, que Deus é esse que é amor? Que nos dá amor, que nos preenche.

Quando o culto acabou Luan foi até Ana.

- Oi Ana.

- Luan! - Ela olhou surpresa e perguntou - O que você faz aqui?

- Ana eu te amo e tudo que mais quero é passar a nossa vida juntos, formar uma família. Me perdoa por esse tempo todo não ter me tocado do quanto sou feliz ao seu lado. Tudo o que eu quero e preciso está aqui bem na minha frente.

Ela se emocionou, não sabia nem o que dizer, estava aborrecida com ele, mas ainda o amava, e muito. Ele ajoelhou, sem se importar que as pessoas estavam olhando para eles, e fez um pedido a Ana.

- Ana, nos casamos muito cedo, éramos ainda jovens, mas, fizemos isso porque nos amávamos, e ainda nos amamos, eu te amo, e eu sei que me ama, seus olhos não negam. Fui estúpido esse tempo todo, porque eu achei que não havia aproveitado a minha juventude, mas eu precisei ficar sem você para saber o quanto eu te amo, e o quanto nada no mundo compensa a ausência de você. Sei que você quer ter filhos, e é a coisa que eu mais quero, quero ter filhos, quero aumentar a nossa família, mas antes disso, antes de fazermos esses planos quero te fazer um pedido, você quer se casar comigo? Eu sei que já somos casados no papel, mas nós não casamos na igreja porque não tínhamos condições, e depois deixamos isso para lá, mas agora tudo o que mais quero é casar com você.

Ela olhou perplexa para ele, não sabia nem o que dizer. Já ele olhava ansioso para ela, por um segundo ficou com medo, será que ela diria não? Ela não falava nada, só o encarava. Depois de alguns segundos, que pareceram uma eternidade Luan voltou a falar.

- Então, você quer casar comigo?

- Ca - casar? - Ela gaguejou, não esperava por isso.

- Aqui, nessa igreja, diante de Deus.

- Sim, claro que sim.

Eles se beijaram.

Tiago viu Bruna e ficou feliz ao vê-la, e em mistura a essa felicidade parecia que tinha um sentimento a mais, será que era paixão? Mas ele nunca havia se apaixonado antes, como isso podia acontecer a essa altura do campeonato?

- Oi.

Ele disse para ela.

- Oi.

Ela respondeu sorridente.

- Você é a garota da outra noite.

- Sim, e você é o cara que me deixou sozinha em um... - ela não sentiu ser apropriado dizer aquilo em voz alta na igreja, então se aproximou dele e sussurrou - em um motel.

- Me desculpa, eu sou um idiota.

- É na verdade é sim, não vou nem discordar.

- Mas sabe o que é, eu poderia me redimir.

- Como?

Perguntou ela curiosa.

- Poderíamos sair esta noite, nos conhecermos melhor, quem sabe ir a um... - ele sussurrou no ouvido dela - motel, e prometo que desta vez eu não vou embora.

- Sabe o que é, acho que dessa vez vou ficar te devendo, no momento o único homem que estou afim de conhecer melhor é Deus.

Ele olhou surpreso para ela, mas achou que ela estava brincando com a cara dele, só que na verdade ela não estava.

- Você está falando sério?

- Nunca falei tão sério na minha vida, mas se você quiser podemos ser amigos, não vejo problema algum.

- É um bom começo.

Não que Tiago fosse amigo de alguma mulher, mas não custava tentar, Bruna era diferente, e causava sentimentos nele, que ele nunca sentiu antes.

Pedro finalmente entendeu o que era que ele mais precisava, dar mais valor aos filhos e a esposa.

Gustavo, bem, sabe aquela história de Jó? Que ele perdeu tudo e Deus depois lhe deu o dobro? O melhor está reservado para ele.

Tudo o que você e eu precisamos nesse natal é lembrar que tem um Deus que nos ama, um Deus que nos dá o que precisamos, a cura, o amor, o perdão, amigos, família, mas o maior presente de todos Ele já nos deu a vida eterna, mas para ter a vida eterna precisamos crer n'Ele e aceitá-lo em nossa vida, eu creio e você?



Fim

Trilha sonora do conto:
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi, espero que tenha gostado de visitar o blog, não deixe de comentar a sua experiência aqui.
Beijos, e volte mais vezes, será sempre bem vindo (a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Jayhana De Nardi - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo