Dica de Filme: A Cabana

Oi oi meus lindos e lindas, tudo bem com vocês?
Andei um pouquinho sumida, mas estou de volta!
Quero compartilhar com vocês a dica de um filme maravilhoso, e que eu estava aguardando ansiosamente a sua estreia.
A Cabana é meu livro predileto, a história é emocionante, e nos faz pensar sobre a vida, sobre nossos atos, e sobre consequências que vem após decisões. Fiquei com medo da adaptação cinematográfica me decepcionar, mas pelo contrário, me surpreendeu, foi muito bem adaptada, seguindo a risca o livro. Os atores não poderiam ser melhores, e eu não poderia ficar mais emocionada.


Filme: A Cabana
Lançamento: 06 de abril de 2017
Duração: 2h e 13m
Dirigido por: Stuart Hazeldine
 
Gênero: Drama
Nota:



Não dá para dizer que Mackenzie Allen Philip (Sam Worthington) tinha uma vida perfeita, aliás, será possível ter uma vida perfeita?
Mas, chegou bem perto disso, ele era feliz, casado com Nan (Radha Mitchell), e pai de três filhos. Mackenzie era um cristão que ia a igreja, mas não teve uma experiência com Deus, portanto não tinha um contato profundo, diferente de sua esposa, que até chamava Deus de Papai.


Mack vai passar um final de semana em um acampamento com seus filhos, e é lá que acontece o maior desastre na família, sua filha mais nova, Missy (Amelie Eve), é raptada.
O desespero e a dor toma conta do pai, e tudo piora quando encontram rastros de que ela pode ter sido brutalmente assassinada em uma cabana.
Como lidar com a dor? Como lidar com a perda? Dá para perdoar quem foi capaz de fazer um ato tão cruel? E Deus, onde estava quando Missy foi torturada?
Essas com certezas foram questões que impregnaram na mente de Mack. Depois desse acidente, a família não foi mais a mesma, tudo mudou, Mackenzie mudou.
E eis que um dia chega até ele uma carta endereçada por Papai, o convidando a ir a cabana. A questão é: que brincadeira de mau gosto é essa?
Mas Mack vai até a cabana em busca de respostas e se surpreende quando encontra Papai (Octavia Spencer), que foge de todo o estereótipo, pois é uma mulher (quando eu li o livro fiquei surpresa com essa jogada do autor, mas ao mesmo tempo eu pensei, por que não? quem sabe como Deus realmente é? Ele pode ser de um jeito, ou de outro, ou se ele for um jeito para cada pessoa?), conhece também Jesus (Avraham Aviv Alush), e Sarayu (Sumire). Este encontro esta marcado de aprendizados, cura interior, e quem sabe  repostas para algumas perguntas.


Como eu disse, A Cabana é meu livro predileto, ele traz reflexões, quase em forma de parábolas como Jesus trazia, fala sobre o perdão, sobre o amor, sobre cura e redenção. Não prega uma religião específica, mas prega sobre Deus. É um filme maravilhoso e cheio de emoções, se eu chorei? Não foi pouco. rs


Confiram o trailer abaixo:


2 comentários:

  1. ainda nao vi o filme, mas amei o livro. estou louca para assistir pois me emocionei muito lendo
    dose-of-poetry.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se amou o livro, vai amar o filme, pois foi muito fiel ao livro. Foi o que mais adorei na adaptação cinematográfica.

      Excluir

Oi, espero que tenha gostado de visitar o blog, não deixe de comentar a sua experiência aqui.
Beijos, e volte mais vezes, será sempre bem vindo (a).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Jayhana De Nardi - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo